AUMENTO EXPRESSIVO DE CASOS EM 2024 ACENDE O SINAL DE ALERTA EM SUMARÉ, PAULÍNIA, HORTOLÂNDIA, NOVA ODESSA E MONTE MOR.

Equipe Atitudenew

Em 2023, as cidades de Sumaré, Paulínia, Hortolândia, Nova Odessa e Monte Mor, todas localizadas no interior de São Paulo, já enfrentavam um cenário preocupante em relação à dengue. No entanto, os números de 2024 mostram que a situação se agravou ainda mais.

Em Sumaré, houve um aumento significativo nos casos de dengue. Em 2023, foram registrados 938 casos, mas em 2024, esse número dobrou.

Paulínia também não ficou imune ao aumento de casos. Em 2023, foram registrados 499 casos, mas os dados de 2024 ainda não foram divulgados.

Em Hortolândia, os números também são alarmantes. Em 2023, foram registrados 1.026 casos, e em 2024, o número de casos dobrou.

Nova Odessa viu seus casos de dengue aumentarem em 25% em 2023, passando de 296 casos em 2022 para 370 casos em 2023. Em 2024, a cidade também registrou um aumento significativo.

Por fim, Monte Mor registrou 197 casos de dengue em 2023, mas os dados de 2024 ainda não foram divulgados.

Esses números alarmantes evidenciam a necessidade urgente de ação por parte do poder público. As prefeituras dessas cidades precisam intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, vetor da doença, além de promover campanhas de conscientização para a população sobre a importância de eliminar os possíveis criadouros do mosquito.

A população também tem um papel fundamental nesse combate. É importante que todos estejam conscientes de que a dengue é uma doença grave e que sua prevenção depende da ação de cada um. Eliminar a água parada, usar repelente e manter os quintais limpos são algumas das medidas que podem ser adotadas para evitar a proliferação do mosquito.

Portanto, é hora de cobrar ações efetivas das prefeituras e de cada cidadão fazer a sua parte. Afinal, a luta contra a dengue é uma responsabilidade de todos nós.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *